fbpx

Muita gente diz que não consegue ser criativa ou que não nasceu sem esse dom. 

Você sabe o que é um Bloqueio Criativo? Já esteve em uma situação onde você tentou de todas as formas criar alguma coisa, mas não consegue ter nenhuma ideia que pareça boa ou que te agrade? Frustrante não é mesmo?  

A gente entende! Por isso hoje vamos falar um pouco sobre criatividade e sobre ainda te dar 3 dicas sobre como vencer o bloquei criativo.

DEFINIÇÕES

Antes de mais nada, vamos definir o que é a criatividade e como ela funciona.

Diferente da Inspiração, que funciona como um lampejo de uma ideia ou um pensamento que, ao surgir,  te motiva a criar algo único e inovador, a criatividade precisa ser alimentada. constantemente para que funcione da forma como esperamos.  É necessário que você tenha uma “bagagem mental”  ampla para que você possa utilizá-la a seu favor. Essa bagagem pode ser o seu conhecimento sobre diversos assuntos, suas experiências vividas, imagens que te chamamaram a atenção, a forma como informações e imagens são organizadas em peças gráficas, revistas, livros, jornais e etc, entre muitas outras coisas. Tudo isso gera uma memória que te marca de alguma forma e, quando necessário, você pode utilizar desse conhecimento armazenado e transformá-lo em algo diferente. Afinal, como dizia Lavoisier, “nada se cria, tudo se transforma”. Quando você manipula com sucesso a sua Bagagem Mental, é possível criar as mais diversas coisas das mais variadas formas. 

Porém, nem sempre conseguimos acessar esse conhecimento interno, o que pode ser extremamente frustrante e estressante quando acontece. Para conseguir contornar esse prroblema, aqui vão 3 dicas que, se forem seguidas, é garantido que você consiga sair da sua zona de bloqueio:

1 – Busque referências
Como citamos acima, nada se cria e tudo se transforma. Quando buscamos referências antes de criar algo, é como se estivéssemos preparando uma Bagagem Mental exclusiava para aquele projeto. Em sua busca, você poderá encontrar diversos elementos que podem ser adaptados para aquilo que você pretende criar. O estilo de tipografia de um cartaz, a paleta de cores de um site, a diagramação de uma revista, a disposição de imagens num panfleto… Cada pequeno detalhe conta para ajudar a formar na sua cabeça uma ideia visual daquilo que você idealizou e poderá ser adaptado para compor uma nova peça. 

Ah, lembrando que buscar referências não é a mesma coisa que copiar algo que alguém tenha feito. Utilizar de elementos para se inspirar e conseguir criar algo novo, não é crime.
Não podemos dizer a mesma coisa sobre Plágio! Lembre-se disso.

2 – Mapa Mental
Quando não sabemos por onde começar, é sempre bom criar um mapa mental relacionado ao tema que estamos tentando criar. 

Para criar o seu, é bem simples:

  • Utilizando uma folha ou tela em branco, escreva em seu centro o tema principal daquilo que você quer criar.
  • Em seguida, escreva tópicos relacionados e, se tiver espaço, um pequeno texto sobre esses tópicos ou sobre a relação deles com o principal. Uma dica é sempre se perguntar quais coisas vêm à cabeça quando pensa no seu tema central. Essas serão seus primeiros tópicos.
  • Conecte tópicos relacionados entre si e procure utilizar palavras-chave objetivas para que seu mapa fique conciso.
  • Adicione outras informações importantes relacionadas aos tópicos e ao tema central.

Ao criar e analisar seu mapa mental, você terá uma ideia geral de diversos tipos de abordagem que podem ser utilizadas em seu projeto, bem como as principáis informações que devem conter. Feito isto, basta escolher qual linha seguir e partir para as referências!

3 – Na dúvida, RABISQUE!
Se mesmo depois de fazer o mapa e buscar as referências, você ainda assim não conseguir visualizar exatamente o que você quer, rabisque! Não é preciso ser um exímio desenhista e nem precisa ser algo certinho. Desde que você consiga se orientar, rabisque. Faça anotações, faça desenhos onde você imagina onde cada elemento irá se encaixar visualmente. Isso vai te ajudar a ter uma ideia de como seu projeto ficará antes de começar a fazê-lo de fato.

Não deixe o bloqueio criativo te impedir de continuar criando. Sempre que você sentir preso em um projeto e sem saber para onde ir, siga nossas dicas.AVANTE e até a próxima!


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *