fbpx

Como está você empreendedor? Quero saber dos seus sentimentos. Sim, é isso mesmo. Saberei o que andas pensando quando disser para mim o que andas sentindo.

Tomara que diga para mim que andas sentindo raiva, tristeza, ira, indignação, revolta, stress em alto nível, desespero, medo e tudo o que possa significar estar vivo, isso indica que você tem esperança. E é para ter, empreendedor! É só uma fase, tudo são fases na vida. Fases difíceis e fases tranquilas, alegres, não importa. 

Tudo é temporário. 

Eu busquei falar disso porque eu ando percebendo os empreendedores de uma forma geral muito desanimados, e isso não é estar vivo para a “boa batalha”! Essa é uma “boa batalha”, acredite! E por que digo isso? Porque a “boa batalha” é aquela que garante uma evolução no nosso pensar, sentir e agir. A “boa batalha” é o momento para ressignificar  tudo ou quase tudo porque mexe com nossas convicções, planos já bem definidos ou que achávamos que assim estavam,  percepção do outro de uma forma maior porque ele está sendo testado sob tantas pressões novas.

Ah, e a nossas capacidades, potenciais e competências? Grande oportunidade para aprimorar, ter a clareza do que você realmente é, isole o TER, viva o SER.

Quem é você, empreendedor tão querido? Quem é você? O que o trouxe aqui? Por que chegou aqui? Como chegou aqui? Conta pra gente, só pra gente. 

A “boa batalha” estabelece muitas vezes a oportunidade para o recomeço, e tudo bem. Vamos recomeçar! Coragem. 

A “boa batalha” mostra o quanto é necessário aprimorar. Você sabe o que precisa ser feito, sei que sabe. Ação!

A “boa batalha” quer que você se mostre, se apresente, contribua. Você tem muito a acrescentar! Permita. 

Afaste o desânimo, a letargia, o “tempo de esperar” que muitas vezes carinhosamente chamamos e invocamos. Empreendedor, persista! Empreendedor, não desista! Como?

Eu contarei para você o que fiz porque eu também senti em algum momento desânimo. Isolei o TER. Pensei no que SOU hoje, no que me tornei por conta de todas as experiências e influências. Percebi o quanto tudo é temporário, percebi que a vida é um “sopro” e que se a gente quer realmente deixar um legado neste mundo, a falta de ação não ajudará em nada. O que me fez chegar até aqui, e o mesmo com certeza para você também, foi um propósito e uma ação. Avante! Só mais um propósito, só mais uma ação. Avante! Só mais um propósito, só mais uma ação! 

Prazer, Sou Rosana Chaves e faço parte da Moving.


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *