fbpx

Olá, eu sou Caique Sant’Anna e tenho licença poética para exclamar que:

FINALMENTE ACABOU 2020!

O estranho ano de 2020 foi um ano de mudanças, aprendizados e tudo aquilo que você já está cansado de ler na internet. Os rastros deixados pela COVID-19 no Brasil são alarmantes e todos nós tivemos que nos adaptar a essa nova realidade.

Uma das mudanças mais expressivas que afetou diretamente a economia do nosso país foi o comportamento do consumidor.

É evidente que o consumo teve alterações consideráveis em sua frequência, suas maneiras e até mesmo em seus ideais, onde o digital teve que tomar o protagonismo. As mídias sociais e as demais plataformas digitais já caminham para atender necessidades que nem imaginávamos que precisaríamos (ou vai dizer que há 3 anos atrás você achava que um dia comemoraria seu aniversário em uma chamada de vídeo com 10 pessoas?).

Com isso, é iminente a necessidade de transferirmos boa parte de nossas atenções à famigerada Internet. É nela que os negócios se expandem e se conectam às pessoas, pois essas pessoas estão ainda mais conectadas.

Você sabia que 70% do brasileiro está na internet? Sabia também que em 2018, cerca de 43,7 milhões de pessoas compraram na internet? E que 19% dos usuários divulgaram ou venderam produtos de forma online? Não sou eu que tô dizendo isso. Na verdade é de uma pesquisa feita pela TIC Domicílios em 2019.

Não só devemos estar na internet como pessoas físicas de corpo, alma, um nariz e uma cabeça pensante, mas também como empresas que querem CRESCER e VOAR!

“Eu era empreendedor, mas a pandemia acabou com meu negócio!”

“Quero colocar o meu negócio na internet mas não sei como!”

“Preciso transformar meu negócio em e-commerce, mas não sei nem ligar a lanterna do meu celular.”

Certamente esses serão ditos muito comuns nesse ano de 2021, então eu e a Moving trouxemos para você, de uma vez por todas, o Manual Extraordinário de Como Empreender na Internet! (Ok, só foi um nome que eu dei para ficar mais emocionante)

1- DEFINA SUA ÁREA DE ATUAÇÃO

O primeiro passo para você que quer abrir seu negócio na internet é: Faça algo que você goste! Não existe nada mais fácil de excitante de se fazer aquilo que gostamos muito. E acredite se quiser… o consumidor ama quando o serviço é comandado por alguém que é apaixonado pelo o que faz.

Não preciso nem falar que trabalhar pensando no lucro torna tudo mais difícil e cansativo, certo? Então vamos pular essa parte.

Quando falo sobre definir sua área de atuação, eu também estou falando sobre os nichos de mercado. É sempre bom fazer uma pesquisa de como esse nicho está se rentabilizando na internet.

Você vai trabalhar com uma loja de roupas? Verifique onde os concorrentes estão atuando e como eles estão tornando seu negócio rentável.

Você trabalha com varejo? Procure saber como os varejistas se comunicam nas mídias e como o público se comporta. E isso nos leva ao segundo passo.

2- CONHEÇA SEU PÚBLICO

Essa parte eu gosto muito, pois estamos conhecendo as pessoas que irão consumir nossos produtos ou serviços.

Você precisa entender quais são as dores daquela pessoa. Quais são suas necessidades? O que bebem? O que comem? (Essa parte não precisa tanto) Por onde seu público anda? O que ele procura? O que o incomoda nos tempos de hoje?

Para ir mais a fundo nessa pesquisa, crie uma persona e identifique o perfil detalhado do público ideal do seu produto. A persona permite você conhecer não só o seu público-alvo de forma ampla, mas também quais são seus valores e estilo de vida.

Dessa forma, se comunicar com esse cliente se torna muito mais fácil e eficiente, trazendo assim soluções assertivas para suas necessidades e aumentando ainda mais suas chances de venda.

3- CRIE CONTEÚDOS NAS REDES SOCIAIS

Eu disse lá em cima que gosto muito da parte de conhecer o público, mas com certeza essa aqui é a minha parte favorita. Criação de conteúdo nas redes sociais é o pulo do gato, pois é lá que está o seu público, navegando no Instagram e no Facebook.

O marketing de conteúdo é fundamental para atrair seu público nas mídias, associar seu conteúdo ao seu produto e criar uma marca no mercado. Isso porque ainda não mencionei as ferramentas que as plataformas digitais proporcionam!

No Instagram, você pode criar posts chamativos e interativos que despertam ações nas pessoas, seja um comentário ou uma simples curtida para engajar seu conteúdo.

No Facebook, você tem ferramentas de vendas sensacionais para impulsionar seus conteúdos de forma personalizada.

É na criação de conteúdos que entra a criação de artes digitais. Essas peças artísticas são um chafariz do seu conteúdo e estão diretamente ligadas com sua identidade visual, que é mais um ponto de atração. Sendo assim, invista em um logotipo e em um design bonito. Você pode tanto contratar esse serviço (A Moving tem, você sabia? rs) ou tentar embarcar na onda de criação de artes com programas gratuitos como o Canva e o PicsArt!

4- FAÇA O SEU SITE

O seu site é o seu domínio e sua consolidação como uma marca expressiva no mercado. Ter um site, além de ser muito descolado, significa também credibilidade. As pessoas confiam mais em um serviço que possui um site ou uma loja virtual bem elaborada.

No site contém todas as informações relevantes da sua empresa e seus serviços, seus objetivos, portfólio, formulários de contatos e várias outras ferramentas que atraem ainda mais o consumidor ao ato da compra.

Vincule seus anúncios das redes sociais para o seu website e você terá resultados significativos. Para saber mais leia também o post Por que minha empresa precisa de um site?

5- VENDA!

“Que subtítulo mais pobre, Caique! Simplesmente ‘Venda!’? É só isso?”

Sim, é só isso! Aproveite e até o próximo post! (contém ironia)

Brincadeiras à parte, desse jeito até parece que existe uma fórmula mágica para vender. De fato, não existe, mas eu diria que existe um caminho mágico.

Depois de colocar todos os passos em prática, é hora de vender! Então vamos lá, pega papel e caneta (ou só anota no celular mesmo, modernidade, né!) e segue essas duas dicas extras valiosíssimas:

  • Se comunique com o seu cliente: As redes sociais também são ótimas para estabelecer uma proximidade com seu cliente. Então sabe aquela pessoa que curtiu ou comentou seu post? Chama ela no privado e procure saber as dores dela. Ofereça seu serviço! Alguém com certeza vai se interessar pelo seu negócio.
  • Crie um produto digital: Essa dica é de ouro! Criar um produto digital é excelente para conversões. Você pode elaborar conteúdos ricos e gratuitos como e-books, podcasts ou cursos online para atrair mais clientes. Uma ótima ideia é criar uma página de captura para esse produto de uma forma que, posteriormente, você entre em contato com a pessoa que adquiriu esse conteúdo por lá! Não é incrível!? (Falaremos mais disso em um próximo post sobre Inbound Marketing).

E como todo bom trabalho repleto de dedicação, você terá resultados!

Espero ter ajudado e divertido você com meu primeiro texto para o blog da Moving! Não se esqueça de dar o joinh… Ah, não. Esqueci que não estou no YouTube.

Compartilhe esse texto com os amigos e acompanhe mais textos da nossa equipe!

Se eu fosse você, depois de aprender tudo isso, procuraria por aqui como ter uma comunicação persuasiva.

Até mais!

Caique Sant’anna


2 comentários

Gabi · 6 de janeiro de 2021 às 22:09

Amei!!! Começaram o ano com o pé direito! O texto me divertiu e ainda por cima deu dicas maravilhosas!!!! Vocês arrasam!!!

    Caique Sant'anna · 8 de janeiro de 2021 às 17:31

    Nossa, agradeço muito, Gabi!
    Eu e os Movers procuramos isso mesmo, divertir e ensinar!

    Ficamos muito felizes com seu comentário 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *